Mosaicos

Paz e Pax | Programa de 11.09.2011

Paz é o mais alto dom a que é dado ao homem alcançar em sua consciência individual. A verdadeira paz, a Paz Profunda dos Rosacruzes, é um estado que na vida ativa do homem comum só pode ser vislumbrado em alguns raros momentos de sua existência. Para que este estado possa ser vivido com abundância, torna-se mister a prática duma disciplina especial, que não é outra senão a da Iniciação, porque esta paz diz essencialmente respeito a cada ser em separado – paz consigo mesmo – e não somente como estado coletivo ou em relação com o exterior. PAX em seu sentido transcendente está ligado à Tríplice Manifestação ou ao Logos Criador propriamente dito. Assim é que a letra P de PITHIS, pais, antepassados, etc., expressa no ser humano o Espírito Universal. A seguinte, ou seja, A, de ALEPH, ALLAHMIRAH, expressa a Alma Universal e, finalmente X de XADU, expressando o Espírito Santo ou o Logos encarnado, completa a Trimurti Indiana, correspondente ao Pai, Filho e Espírito Santo (Brahmã, Shiva e Vishnu), ou ainda Osíris, Ísis e Hórus para os egípcios, todos eles significando respectivamente, o princípio ativo negativo e equilibrante do Universo. PAX não tem somente o significado que lhe corresponde na acepção ocidental, decorrente do paz, pacis – latino. Esta semelhança do termo é apenas aparente, pois trata-se aqui de um vocábulo sânscrito, PAX, que significa comunhão de pensamento, forças reunidas e conjugadas para um ideal a realizar, no sentido de PAXA, forma alada, cujas asas rompem o espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vida Inteligente