Mosaicos

Os Gênios | Programa de 11.09.2011

Você se lembra do conto “Aladim e a Lâmpada Maravilhosa”, das “Mil e Uma Noites”? Aladim equivale a Allah-Djin, isto é, o Gênio de Allah (ou de Deus). Os Caldeus e outros povos da antiguidade aceitavam a existência de uma espécie de seres espirituais ou melhor, etéricos, intermediários entre os deuses e os homens e, que, segundo eles, presidiam ao nascimento de cada pessoa, a qual acompanhavam durante toda a vida. Supunham que cada homem possuía dois gênios com ação oposta: um bom e outro mau: um com atitudes positivas e outro com atitudes negativas. As casas, os lugares, as cidades, fazendas, nações, tinham, igualmente, seu gênio tutelar. Sim, podemos dizer que o gênio é parte dinâmica da Natureza. O ser humano, através das práticas religiosas, cria devas, anjos, deuses falsos. Através da imaginação instintiva, cria seres de natureza erótica. Outros criam miasmas, monstros astrais e legiões de devatas. As sessões de animismo congregam grande quantidade de Kama-rupas, almas desencarnadas. Saiba o que é verdade e o que é mito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vida Inteligente