Mosaicos

Egrégora | Programa de 11.09.2011

Egrégoras são entidades ocultas, semelhantes a uma classe de “devas “, e que podem ser formadas pela intensidade de correntes mentais realizadas nos centros verdadeiramente espiritualistas. Egrégora, do grego egrégoroi, designa a força gerada pelo somatório de energias físicas, emocionais e mentais de duas ou mais pessoas, quando se reúnem com qualquer finalidade. Pode ser a aura de um lugar onde há reuniões de grupo ou até mesmo uma entidade autônoma formada por energias mentais combinadas. Assim, egrégora é uma forma criada por pensamentos e sentimentos, que adquire vida e que é alimentada pelas mentalizações e energias psíquicas. É uma entidade autônoma que se forma pela persistência e intensidade de correntes emocionais e mentais. Pensamentos e sentimentos fortes criam egrégoras poderosíssimos e de longa duração. No mundo físico tudo possui forma, que são percebidas pelos cinco sentidos. No plano astral também são bem definidas as formas dos corpos vitais dos seres vivos, assim como as formas dos elementais (gnomos, fadas, salamandras, ondinas, duendes, silfos e outros). Também possuem forma no plano astral os desejos, vícios, sentimentos e emoções. São formas coloridas que lembram animais, que se juntam às formas de almas de encarnados e de desencarnados, e às formas de seres e entidades típicas do astral. No plano mental, os pensamentos de objetos e coisas concretas possuem formas definidas similares às do plano físico, e pensamentos abstratos são vistos por símbolos típicos que podem ser interpretados pela linguagem simbólica superior estudada e pesquisada na Iniciação. Estas explicações são necessárias para entendimento da egrégora, e principalmente para permitir a criação de egrégoras pessoais e coletivas. Jorge Antonio Oro é nosso convidado.”Se as idéias podem formar um Deva, uma Egrégora, que dizer de uma Obra!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vida Inteligente